Flora: A reforma administrativa e a alienação dos servidores públicos

Recebemos da companheira Flora mais uma tribuna livre da luta de classe. Tratasse de um relato de uma trabalhadora, que angustiada, vê a paralisia de sua liderança sindical, frente ao ataque aos serviços públicos. Uma trabalhadora, que ao contrario da maioria dos que reivindicam a esquerda, não acredita mais no marco constitucional estabelecido.

Passemos a Palavra a Companheira Flora.

A reforma administrativa e a alienação dos servidores públicos

Por: Flora

O trabalhador perdeu representação social e democrática frente à força do capital, o qual, na realidade, comanda os governos.
A sociedade está há anos sendo programada para conceber o servidor público como o vagabundo, responsável pelos rombos das contas públicas dos governos. As mídias sempre colaboraram massivamente para fixar na mente da população que o servidor público é o principal causador do descontrole das contas públicas…
Infelizmente, sindicatos, associações, etc, nada fizeram contra a propaganda negativa que as mídias veicularam durante anos e anos …
Querem se levantar, agora, como em outros momentos, no auge da crise, desesperadamente (e a situação é desesperadora, mesmo!), buscando realizar um trabalho de esclarecimento junto à população.
Amargam, então, o fruto de anos de passividade absoluta ao caos desenhado previamente.
Ao contrário do que muitos alegam, faltam ideologia, organização e conscientização da classe trabalhadora, de fato!
Até aqui, assistiram à perda de conquistas de direitos do povo, pouco se importando com o que outras categorias de trabalhadores também sofriam, inclusive, por se julgarem inatingíveis, principalmente, os servidores e seus representantes sindicais do Judiciário, do Legislativo e algumas categorias do Executivo …
Os eleitos que aí estão também contaram com votos de servidores públicos, inclusive, que apesar de conhecerem ou que poderiam conhecer, pesquisar o histórico de propostas indecentes, optaram pelos canalhas, surfaram na onda… Ajudaram a eleger até aqueles que se serviram dos palanques de sindicatos e associações…
Ao final, o óbvio se sobrepõe: o Estado de Direito Democrático posto aí é uma falácia, porque todos foram cooptados pelo “modus operandi” da burguesia, logo, funcionam a serviço do Estado burguês, com suas regras, leis e “justiça”…
E nesse Estado, remendos não cabem mais..

Publicado por Emdefesadomarxismo

Somos um grupo de militantes simpáticos ao Partido dos Trabalhadores, que luta contra a perseguição politica sofrida pelo partido e principalmente pelos seus militantes de base. Nós entendemos que, A emancipação dos trabalhadores é hoje e, a cada dia mais, a ultima esperança da humanidade frente a barbárie capitalista. Contudo, a emancipação dos trabalhadores não pode ocorrer sem uma ciência dos trabalhadores , sem entender os seus dias , sem confrontar a teoria marxista , que é a teoria operária com a realidade da classe trabalhadora. Este é o objetivo de Ciência dos Trabalhadores. Existem sim uma ciência Operária , mas essa ciência precisa ser construida e hoje , como no passado a ciência dos trabalhadores é condição necessária para sua emancipação . Como condição necessária , a ciência operária precisa também ser obra dos trabalhadores. Por isso convidamos a classe trabalhadora a se expressar em nossas paginas .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: